ABOUT TO REACH

Langue

Pitch: dicas práticas e simples para melhorar suas apresentações

Seus pensamentos, por mais criativos que sejam, só serão aprovados ou não pela sociedade quando forem compartilhados; uma ideia de negócio, uma piada bem elaborada ou flerte dependem de uma coisa em comum para fazerem sucesso ou não:

Uma boa apresentação.

Ao falar, demonstrar ou escrever sobre algo você tem a oportunidade de levar ao público sua criação e projeto e esperar deles uma aprovação.

Quando falamos de empreendedorismo, a criação de um negócio ou de um produto , dependemos de uma boa apresentação para seguir em frente com esse projeto.

Para que os ouvintes também se interessem por aquilo que você fala, a maneira de comunicar e o suporte usado para complementar sua fala vão guiar você, o interlocutor, em uma boa ou má apresentação.

Desde o início dos estudos da retórica com os gregos, passando por Sócrates e Platão, até a criação de um sistema de comunicação eficiente que é usado até hoje, todos já sabiam o que hoje uma banca examinadora também sabe:

Um bom comunicador vende muito melhor uma ideia.

O que é Pitch?

Quando falamos em apresentação de um negócio, falamos de Pitch: uma apresentação de 30 segundos a 5 minutos, com poucos slides ou nenhum, que resumem de maneira objetiva o seu projeto, e deve chamar a atenção do investidor ou cliente.

Existem diversos tipos de Pitchs, trouxemos alguns exemplos:

1. Elevator Pitch

Esqueça falar sobre o tempo com as pessoas que você encontra no elevador. 

O Elevator Pitch testa de maneira drástica sua habilidade de resumir e deixar em foco o que é realmente essencial sobre seu projeto, interessante o suficiente para tornar esse picth a porta de entrada para futuras reuniões.

Tempo médio de 30 segundos, nesse tipo de apresentação você tem que ter na ponta da língua tudo que você precisa falar sobre seu negócio na primeira oportunidade que aparecer. Tanto com CEOs que você cruzar nos caminhos da vida, quanto com potenciais clientes.

Apenas uma apresentação oral, rápida e eficiente que poderá lhe render como recompensa a troca de um e-mail, um cartão ou um “me procure mais tarde para conversarmos sobre isso”.

Acredite, isso é o suficiente para o que você precisa.

2. Pitch de Vendas

Criou. Então agora vamos vender.

Olhe para sua plateia, o local em que você está e o interprete:

  • Essas pessoas são clientes ou investidores?

Isso vai te guiar para separar uma apresentação que vai focar na sua solução e acessibilidade, ou nos benefícios de crescimento do seu negócio. Sim, as duas coisas estão muito bem conectadas.

A dica prática aqui está no final da sua apresentação. Seu cliente não quer saber se você vai investir mais em marketing no próximo ano, ele quer saber o que mais a sua solução faz para melhorar a vida dele.

3. Pitch de investimento

A base do bolo é a mesma, o que muda é a cobertura.

O toque final vem com aquele pedido de: esses são meus próximos passos, mas eu preciso de você!

Apresentou sua solução, deixou claro os clientes, o mercado, e o que mais? Precisa do que para colocar a cereja? A resposta está na plateia que te rodeia, então nesse caso sua apresentação se encaminha realmente para o futuro e os próximos passos que o seu projeto quer e consegue dar.

Como montar um bom pitch?

Antes das divisões do seu pitch atente-se a detalhes simples que vão te auxiliar na montagem de cada slide para base da sua apresentação:

  • Utilizar pouco texto – Sem enrolação e pouco texto. Os slides são um apoio visual e não o seu script. Fale mais e escreva menos, você precisa de um pano de fundo para uma boa apresentação oral, e esse fundo não pode ser você.
  • Usar sentenças simples – Já que vai haver escrita, escolha sentenças que resumem bem o que você irá dizer, opte pela ideia central de todo o pensamento. 
  • Ser objetivo – Foco, fé e força não vale apenas para seus exercícios e dieta. Foco no que deve ser dito, você tem poucos minutos e quer aproveitá-los acima de qualquer coisa, então o que as pessoas precisam saber sobre a sua empresa?
  • Apresentar dados do mercado – Você não tirou informações da sua cabeça, correto? O mundo dos negócios amam números, e neles estão as provas que você precisa sobre seu sucesso.
  • Abordar o problema e a solução – Você só tem um negócio se identificou um problema real de mercado, e se você tem a solução então hora de jogar na cara, de maneira sutil e educada, sua estratégia.

Pitch e suas divisões

Pensando em uma base para um Pitch Deck (apresentação geral da sua empresa) separamos um roteiro de acordo com o SEBRAE e a Endeavor sobre o que sua apresentação deve conter:

Problema

Você percebeu que existe algo no mercado que tem certa dificuldade de existir. Talvez relacionado a serviço ou a produto. Você, como bom empreendedor, verificou se esse problema é real ou se não faz apenas parte de uma bolha e tem até porcentagens confiáveis sobre essa questão.

Pois bem, só existe solução se existe problema e logo depois do seu “Olá, meu nome é Fulano” você deve apresentar qual questão é importante para deixar as pessoas esperando sua grande ideia.

Solução

Ótimo, o problema foi jogado na cara daqueles que querem ver, agora tá na hora de apresentar qual solução vai consertar tudo. A sua, como esperamos.

Nesse momento você deve não só apresentar o porquê sua solução resolve o problema, mas como ela funciona, de maneira rápida e objetiva.

É aqui que se apresenta a ideia de negócio, e depois os argumentos necessários sobre seu funcionamento no mercado.

Mercado

Hora dos dados. Fale sobre o tamanho do mercado onde seu produto pode circular e alcançar e quais são suas metas reais para os próximos anos levando em conta não só o número, mas o território e os gastos.

Aqui está a parte mais realista, onde o seu negócio vai demonstrar não só a escalabilidade (se assim ele for), mas o quanto ele é rentável tanto para você, quanto para os possíveis investidores.

Então separe o seu mercado, área e local e apresente suas ideias de imersão e tempo relacionado a esses dados.

Concorrentes

Não, você não é o primeiro.

Se for, existem ideias que já resolviam de certa forma esse problema, mesmo que não eficientes.

Se pergunte e se comprometa  a responder: antes da existência da sua empresa, como o seu público resolvia tais questões?

Apresente nesse momento como isso acontece e quais seus diferenciais.

Modelo de Receita

Para dar certo, uma empresa precisa gerar receita. 

E é nesse momento que você deve apresenta como pretende ganhar dinheiro. Pacotes, assinaturas, vendas de produtos separados etc. 

Explique as opções de maneira clara e objetiva. 

Time

Por que vocês são os melhores nisso?

Parece clichê, mas muitas vezes o time é tão importante como uma ideia. Afinal, se você não tem pessoas capazes com você, quanto tempo uma boa ideia pode durar?

Explique quem são, o que fazem e suas competências. Mas faça de maneira rápida.

Road Map

Quais são os próximos passos para os próximos anos?

O que falta para a sua empresa atingir esses objetivos e para onde você irá caminhar quando o assunto for sobre estruturas. Aumentar a equipe? Melhorar a tecnologia? Aprimorar o Marketing?

Aspectos Visuais da Apresentação

Agora que você sabe o que colocar e como colocar, hora de acrescentar detalhes na parte visual que vai complementar seus dados e sua apresentação oral:

  • Acrescentar imagens – Corra das imagens gerais de pessoas sorridentes olhando para o nada como se a solução da vida viesse como um sopro. Escolha imagens que definam quem você e sua empresa são, e sempre opte por colocá-las em momentos onde elas se encaixem como, por exemplo, no Roadmap ou na própria solução (caso você não tenha imagens do produto);
  • Adicionar gráficos – Números são amigos, e vê-los em atividade é uma abraço formal na banca avaliadora. Sem exageros, escolha gráficos eficientes que demonstram tudo aquilo que você fala;
  • Utilizar poucos slides – Para ser direto, 1 slide por divisão é o correto, não ache que seu problema e solução devem conter 2 ou 3 slides a mais porque além de tomar tempo, o excesso tornará sua apresentação cansativa;
  • Organizar a apresentação com cores e fontes com base na identidade da marca – Qual sua identidade visual? Quais são as cores que representam a empresa? Hora de mostrá-la.

Os benefícios de um pitch bem construído

Com uma boa construção da apresentação, a parte oral tem um apoio maior ajudando a diminuir a ansiedade e as dúvidas daqueles que assistem, já quem tem um material de apoio que podem consultar visualmente. 

Agora, não é só de slides que são feitos os pitchs. A sua postura, tom de voz, calma e empolgação na hora de falar sobre aquilo que você sabe, chama mais atenção que imagens.

No pitch, as palavras valem mais que as imagens e muito mais que os textos.

Treine sempre que possível todos os tipos de pitchs que você estiver responsável.

Essa história de ficar engessado só acontece com pouca prática e tempo de treino. Se filmar e assistir suas postura e sua fala, garantem mais naturalidade com o tempo, te tornando em breve um excelente orador.

Pitch online

Estar distante não diminui sua chance de falar sobre o seu negócio, existem diversas ferramentas para reuniões que permitem apresentação. Nesse caso seu material de apoio tem que estar ainda melhor construído e revisado, evitando erros gramaticais, já que estarão em foco na apresentação, com a sua voz ao fundo.

Se essa apresentação te gera desconforto ou ansiedade, vale a pena treinar com um colega de trabalho as funcionalidades de plataforma e a apresentação, literalmente não demora mais de 5 minutos.

Uma boa apresentação traz benefícios claros e rápidos:

  • Representação da marca;
  • Transmite uma boa imagem sobre a empresa;
  • Mostra clareza e objetividade sobre o seu negócio etc.;
  • Chama a atenção de maneira positiva.

A Langue deseja sorte, treino, sucesso e na quarentena, saúde.

Leave Your Comment