ABOUT TO REACH

Langue

Case exclusivo: antes x depois de uma adequação

O que é o tratamento de texto, porque é importante adequar seus conteúdos e quais são os resultados dessa prática? Veja um exemplo prático a partir de um case exclusivo da Langue!

A arte de adequar um texto

O aprimoramento anda de mãos dadas com a vitória. Quanto mais refinamos um produto, um serviço ou um processo maiores são as chances de sucesso. E o mesmo se aplica à produção de texto. 

O texto é a ferramenta chave para que você aumente o número de conversões, venda mais, melhore a produtividade e alcance maiores resultados. É por meio dele que o consumidor conhece sua empresa, entende os seus serviços e produtos e, mais importante: decide comprar ou não da sua marca.

E quando falamos de texto, não estamos nos referindo apenas aos textos para blogs. Mas sim a todos os tipos canais em que o seu consumidor interage, seja no seu site, software ou plataforma online ou em documentos internos, materiais de instrução, cartilhas e conteúdos escritos que estão à disposição do seu cliente. 

Mas você pode estar se perguntando: porque eu preciso melhorar o meu texto se não tem nenhum erro gramatical e está bem escrito?

Um bom texto vai além da adequação às normas gramaticais e ortográficas. Um bom texto é aquele em que o seu consumidor consegue entender e se identificar. 

Se quiser saber sobre Identidade Corporativa na comunicação da sua empresa, leia o nosso texto: Identidade Corporativa – Voz, Tom e Linguagem.

E, para que uma pessoa entenda o seu texto, a Langue desenvolveu 4 conceitos importantes que devem ser levados em consideração na hora de produzir um conteúdo de qualidade. Esses conceitos são:

  • Público
  • Intenção
  • Gênero Textual
  • Conhecimentos linguísticos

Vamos falar sobre cada um especificamente e trazer um case exclusivo da Langue em que aplicamos esses conceitos. 

Público

O quão relevante é esse texto para o meu público? Esse é o tipo de material que minha Persona tem interesse em ler?

Mais do que seguir as regras normativas da língua, é importante ter em mente para quem esse conteúdo será destinado.

Afinal de contas, o seu texto pode estar muito bem feito, mas se não for direcionado especificamente ao público da sua marca, ninguém irá ler e, consequentemente, você perderá oportunidades valiosas. 

Então, saiba como segmentar e encontrar o seu público baixando o nosso e-book gratuito Guia Completo: Criação de Persona.

Intenção

O que a minha marca vai ganhar ao escrever esse texto? 

No mundo em que tempo é dinheiro, não é possível se dar ao luxo de escrever simplesmente por escrever. É preciso ter um objetivo em mente ao produzir qualquer material que seja. 

Alguns dos exemplos são:

  • Conteúdos para informar e educar um leitor sobre assuntos relacionados ao seu produto ou a sua área de atuação no mercado como blog posts;
  • Textos instrucionais para guiar um cliente sobre como utilizar um produto ou serviço bem como treinar funcionários a realizar um determinado processo através de cartilhas e manuais de instrução;
  • Textos em sites e softwares para que o usuário entenda que ação tomar e se mantenha na experiência que você está proporcionando;
  • Materiais que levem o consumidor a tomar uma ação como baixar um e-book; fazer um teste grátis da sua plataforma ou até mesmo comprar algum item ou assinar um plano. 

 

Gênero Textual

Aonde esse texto será veiculado? 

Cada canal de comunicação exige uma estrutura textual diferente que se adeque aos moldes específicos de cada formato. Isso significa que por mais que o texto esteja bem escrito, ele pode perder toda a sua eficácia se não escrito pensando no local que será divulgado. 

Um texto para blog é escrito e moldado de maneira diferente de um e-mail marketing que tem um número específico de caracteres e como uma abordagem mais prática. Assim como um texto para o LinkedIn tem uma organização completamente diferente de um e-book ou ainda de um material instrucional que utiliza outros recursos de diagramação.

Conhecimentos Linguísticos

Quando vamos escrever um texto o que mais temos contato inicialmente são corretores gramaticais e ortográficos. Se você tem algum dúvida sobre como escrever uma palavra ou que preposição utilizar, basta jogar no Google que a resposta surge em poucos segundos. 

Porém, os conhecimentos linguísticos vão muito mais além dessas questões. 

Um exemplo prático são as diferenças da fala e escrita e como elas podem afetar a maneira que nos comunicamos textualmente. A gramática normativa portuguesa diz que o correto é a expressão:

 “Dar-te-ei o que tu quiseres”

Porém houve uma grande transformação que, com o tempo, passamos a dizer:

“Te darei o que você quiser.”

 A mesóclise caiu em desuso e dificilmente utilizamos também a expressão “dá-lo” com exceção de situações e casos muito formais da escrita. 

Se você resolver escrever um texto com essa mesóclise e tiver um bom corretor ortográfico, este irá considerar a sentença como correta. Mas será que só porque está correta ela deve ser usada? O seu público irá entender o seu texto se você utilizar esse tipo de sentença? 

Apenas através de um conhecimento linguístico aprofundado é possível unir os três conhecimentos de público, intenção e gênero textual de maneira eficaz e eficiente. 

Pois é necessário considerar o vocabulário a ser utilizado para cada tipo de público, bem como os gatilhos mentais necessários para alcançar uma intenção desejada bem como dominar as estruturas de cada plataforma para que comunique bem.

Case exclusivo da Langue

Os conceitos mencionados acima, foram criados e são utilizados por nós, da Langue, no que chamamos de Adequação Textual. Através desse serviço, ajudamos nossos clientes a alcançarem maiores resultados em vendas, conversões de leads e outras estratégias ao melhorar a experiência de seus leitores e usuários.

Vamos trazer um exemplo prático de tratamento de texto e os conhecimentos que demandam a realização desse tipo de serviço. 

Uma empresa de médio porte renomada na área de consultorias e treinamentos, nos pediu a adequação de um material de apresentação de sua empresa e serviços destinada aos seus clientes.  

Devido a uma linguagem muito técnica essa empresa X estava perdendo a produtividade já que os clientes não entendiam os slides e o cliente perdia muito mais tempo explicando o que cada um significava para seus próprios consumidores. 

Consequentemente, eles perdiam oportunidades de vendas pois não ficava claro o que eles queriam vender e se tornava mais difícil para os consumidores enxergarem valor em seus serviços.  

Observe a seguir o exemplo de Antes x Depois do tratamento que a Langue fez dessa empresa em apenas um de seus slides:

ANTES

Saber conduzir sua equipe para que cada membro apresente melhor desempenho é uma tarefa que exige técnicas de motivação, treinamento e desenvolvimento. A Gestão de Pessoas é capaz de melhorar a qualidade de vida e rendimento dos colaboradores, e isso, faz com que atinjam o máximo em produtividade e minimize os problemas internos do dia a dia corporativo.

DEPOIS

A Gestão de Pessoas é a responsável por melhorar o rendimento, aumentar a produtividade e proporcionar qualidade de vida ao motivar, treinar e desenvolver os colaboradores. Com essa solução, você diminuirá os problemas entre os membros da sua equipe e maximizará a organização da sua empresa.

Como se trata de um texto dentro de uma apresentação de slides (gênero textual), a primeira coisa a se considerar é a sua própria estrutura: 

  • Slides são feitos para serem curtos e objetivos, por isso, deve haver pouca quantidade de texto;
  • Devem ser lidos de maneira rápida e quanto maior a ausência de pontuação mais difícil se torna entender o significado do parágrafo.

Então, o tamanho do parágrafo foi diminuído e nas sentenças, foram adicionadas um maior número de vírgulas e pontos finais para que a compreensão seja feita de maneira mais fluída, sem precisar ler repetidamente para que haja compreensão do texto.

O seguinte passo foi considerar o motivo (intenção) desta apresentação de slides: vender os serviços da empresa. Para isso é importante que as sentenças tenham um caráter mais imperativo:

  •  Deve ser estabelecida uma autoridade no que corresponde aos seus conhecimentos de mercado e;
  • Gerar confiança no cliente para que ele se sinta seguro em comprar de uma empresa que tem propriedade no assunto.

Então, o parágrafo adequado apresenta um discurso claro e objetivo sobre os benefícios da Gestão de Pessoas e as vantagens que o cliente terá em adotá-la na sua própria empresa.

Foram utilizados verbos no infinitivo e no futuro do presente do indicativo para proporcionar uma leitura mais fluída e possibilitar que o leitor consiga visualizar as ações positivas causadas por esse serviço caso decida comprá-lo.

E, por último, mas não menos importante, foi considerado para quem (público) essa apresentação estava sendo destinada. Por ser uma empresa B2B, foi utilizada uma abordagem mais formal. 

Além disso, foi analisado o conhecimento desse público. Os consumidores já conheciam o termo Gestão de Pessoas, por exemplo, então não cabe repetir algo que já sabem, mas sim trazer informações novas. Ao invés de explicar o conceito de Gestão de Pessoas, ele foi rapidamente citado, para focar nos seus benefícios dentro do serviço oferecido. 

Concluindo...

Esse foi um breve e curto exemplo de algumas das mudanças que costumam ser feitas na adequação de um material. 

Depois que o trabalho foi concluído, a empresa X  melhorou sua produtividade e aumentou as oportunidades de compra, pois os potenciais clientes conseguiram entender o valor dos serviços que estavam sendo oferecidos, por meio de comunicação escrita efetiva.  

E se você quiser aumentar suas vendas melhorando o texto de seu software, plataforma ou material de instrução é só fazer um orçamento conosco!

Leave Your Comment