ABOUT TO REACH

Langue

20 dicas de comunicação com clientes

Encontrar a maneira certa de se comunicar com seus clientes pode ser uma tarefa desafiadora. Por isso, separamos 20 dicas de comunicação para empresas adotarem práticas gramaticais e comunicacionais mais assertivas. 

Nesse artigo você terá um norte de por onde começar e quais são os objetivos claros de cada estratégia comunicacional. 

Mas como definir a comunicação para a sua empresa e como se planejar para isso?

A comunicação e a adequação de textos

A palavra “adequar” pode servir como sinônimo de adaptar, acomodar e ajustar. E para adequarmos nossos discursos, muitas das vezes, precisamos considerar o contexto que estamos inserido, tanto na oralidade quanto na escrita.

Vamos para um exemplo prático. Imagine que você tenha que produzir uma apresentação para conversar com os seus possíveis investidores. É importante vender a sua empresa mostrando dados, tamanho do mercado e muitos outras métricas. 

Se quiser saber mais sobre apresentações corporativas leia nosso texto sobre Pitch clicando aqui.

Agora imagine que você também precisa montar uma apresentação, porém para um possível novo cliente. Nesses dois casos você está vendendo seus produtos e sua empresa, porém os contextos são bem diferentes. 

Não interessa muito para o seu consumidor o valor do seu tíquete médio, mas sim quais são os resultados que você irá agregar na vida do seu cliente. 

Assim você irá precisar alterar o seu discurso e a sua fala pois não só o seu público é diferente, mas como o contexto é outro. E é esse o processo de adequação de textos. 

Fazer com que o texto seja 100% efetivo.

Se esse processo de adequação não é feito, as consequências são perder incríveis oportunidades seja de vendas como também de possíveis investidores e parceiros. 

É por isso que a Langue se dedica para vender comunicação efetiva para empresas que desejam melhorar seus resultados.

Então com quem estamos falando?

Um dos principais pontos que alteram o contexto é o público. 

Aqui, precisamos ressaltar que conhecer o seu interlocutor é essencial! Separamos os três tipos de comunicação que uma empresa pode oferecer e, então, explicaremos sobre a adequação nesses diferentes contextos:

  • Comunicação mercadológica, feita com sujeitos externos à empresa, como instituições e outros possíveis clientes. O objetivo é fazer sua empresa expandir seu alcance, melhorar resultados e aumentar as vendas por meio de práticas como Copywriting e UX Writing voltadas para a conversão de clientes em ações. 
  • Comunicação institucional, focada em produzir uma boa imagem da empresa estabelecendo autoridade digital não só pelo reconhecimento de possíveis colaboradores e pro público em geral como destaque no mercado entre seus concorrentes.  Está presente, então, em propagandas institucionais, eventos de assessoria de imprensa etc.
  • Comunicação interna, aquela estabelecida entre colaboradores de uma empresa, que objetiva também manter relações saudáveis e amigáveis com colegas de equipe bem como um canal de comunicação aberto e compreensível com os vários níveis e cargos de gerência aumentando a produtividade da empresa. 

Comunicação Mercadológica

Quando estiver conversando com um potencial cliente ou atual consumidor, é importante prezar por uma comunicação simplificada, que reduza a possibilidade de ambiguidades e facilite a troca. Para isso:

  • 1. Privilegie as sentenças mais curtas e diretas: frases encaixadas em outras podem complicar a compreensão na medida em que uma informação se refere à anterior e assim sucessivamente, até que o referente inicial já esteja confuso. Assim, mantenha a ordem sujeito-verbo-objeto;
  • 2. Evite frases extensas: divida em duas ou mais sentenças, uma vez que separar a mensagem em blocos pode estimular a leitura, diferentemente de um texto extenso e num único bloco;
  • 3. Evite termos técnicos, jargões e informações com restrição de legibilidade como siglas e abreviações. Se forem inevitáveis, utilize expressões explicativas, como “ou seja”, “na prática, (isso seria)”, “isso é” e semelhantes;
  • 4. Preze por palavras facilmente reconhecíveis, mais comumente usadas no dia a dia: também por isso, pronomes como “cujo” e “vós” podem ser excluídos das possibilidades de uso;
  • 5. Não hesite em repetir um nome/substantivo: a substituição por pronomes demonstrativos, como “esse”, “aquele” e “isso”, nesse caso, pode ser confusa e/ou ambígua;
  • 6. Recorra a imagens e outros recursos visuais para facilitar a compreensão e instigar a leitura sempre que possível: os memes e GIFs têm sido um recurso muito utilizado por empresas com grande interação com clientes. Porém não exagere, sua empresa ainda deve transpassar seriedade;
  • 7. Explicite toda e qualquer informação que possa ser pertinente ao seu cliente: ele busca uma empresa com a qual não precise se preocupar em ler “entre as linhas”, buscando possíveis emboscadas. Mas cuidado: não menospreze a capacidade intelectual do público ao ressaltar obviedades;
  • 8. Evite a voz passiva da língua sem a explicitação do agente, por exemplo, ao dizer “mudanças foram feitas”, não se diz quem fez as mudanças, ficando apenas mudanças que ocorreram, sem explicitar um sujeito. 

Comunicação Institucional

A comunicação Institucional é mais voltada para como a empresa quer que os clientes reconheçam e associam a marca. 

Para isso, antes de mais nada, é importante entender quais sãos os valores da sua empresa. É a partir desses princípios que você será capaz de criar uma comunicação institucional identitária e personalizada. 

Se quiser saber mais sobre isso, leia nosso post no blog Identidade Corporativa:  Voz, Tom e Linguagem

Depois que conseguir definir a personalidade do seu negócio, é importante saber adequar seus textos balanceando os conhecimentos que se tem sobre a Persona e também sobre os valores que querem ser transmitidos no mercado. 

Nesse tópico,algumas dicas importantes são:

  • 9. Atente-se ao uso das regras gramaticais, de pontuação e de acentuação: deslizes podem ser vistos erroneamente como possíveis incapacidades, não só linguísticas. Isso é fruto, inclusive, de um severo preconceito linguístico.
  • 10. Privilegie a norma-padrão da Língua Portuguesa, mas sabendo que essa se trata de mais uma entre as várias possibilidades de se comunicar; 
  • 11. Seja honesto com os valores e responsabilidades da marca e não prometa aquilo que não estiver de acordo com os ideais da cultura da empresa. (Leia: Por que não devo mentir para o meu consumidor?)
  • 12. Esteja aberto para falar sempre sobre os desafios e conquistas da empresa. Mostre que por trá de uma marca há pessoas, e pessoas são feitas de experiências sejam elas boas ou ruins. 

Comunicação Interna

Manter o diálogo presente na relação com outros colaboradores de sua empresa permite não só uma relação amigável e confortável, que favorece o trabalho em equipe, mas também engaja os colaboradores a se sentirem parte desse todo. 

A dica, nesse tópico, mais do que só fazer reuniões para discutir o desempenho dos colaboradores e como isso impacta no desenvolvimento da empresa, é desenvolver também mecanismos que possibilitem a interação entre colaboradores. 

Algumas dicas são: 

  • 13. Utilizar um vocabulário comum a todos os seus colaboradores para que, assim, possa ser entendido por todos;
  • 14. Manter todos os setores da empresa a par de modificações e lançamentos dos produtos e serviços da empresa;
  • 15. Ter um canal aberto a diálogo e feedbacks tanto por parte dos diretores quanto por parte dos funcionários;
  • 16. Desenvolver um roteiro de atividades ou de processos que facilite as atividades do dia a dia dos colaboradores e dos diretores;
  • 17. Utilize mensagens de apoio e reconhecimento para atividades que geram maiores resultados e encoraje-os a terem um pouco mais de voz dentro de suas respectivas áreas. 

Se quiser saber mais sobre Comunicação Interna, leia o nosso texto clicando aqui!

O e-mail pode ser um bom meio para difundir as últimas novidades de um determinado setor da empresa e motivar outros a conquistarem o mesmo ou semelhante. Mas para que essa ferramenta funcione, é preciso fazer da comunicação um ato que vai e volta, plenamente interacionista.

Existem também outras plataformas, especialmente planejadas com esse intuito, que podem facilitar essa comunicação. Dentre as várias, indicamos a Sharepoint desenvolvida pela Microsoft, e a Fluig, desenvolvida pela empresa brasileira Totvs.

Para finalizar

Você viu que diferentes contextos exigem um trabalho acurado de adequação linguística e textual. 

Quanto mais específico for o nicho da sua empresa, mais difícil é estabelecer uma comunicação totalmente efetiva. Mas para te ajudar, vou deixar aqui mais 3 dicas que a Langue tem como metodologia na hora de realizar o serviço de Adequação Linguística com os nossos clientes:

  • 18. Tenha sua Persona bem desenhada (se quiser saber mais sobre, leia o nosso Guia Completo: Criação de Persona);
  • 19. Conheça bem a estrutura do contexto em que seu texto será veiculado (um pitch, uma apresentação para um cliente) ou a mídia social para qual está escrevendo (Facebook, Linkedin, Instagram, blog posts etc);
  • 20. Estude as tendências do seu mercado e esteja sempre pesquisando e coletando dados para aprimorar a experiência de seus clientes em seus produtos e serviços.

Se estiver precisando melhorar a sua Comunicação Interna, aumentar as conversões e resultados do seu site, software ou chatbot é só fazer um orçamento clicando aqui. 

Leave Your Comment