ABOUT TO REACH

Langue

Como criar um bom planejamento comunicacional para sua empresa

A comunicação é o que une as pessoas aos seus objetivos, o planejamento comunicacional é responsável por alinhar ideias, tirá-las do papel e executá-las da forma mais clara possível.

 

Com o mercado saturado e concorrentes investindo cada vez mais em estratégias de marketing digital, tornar a experiência de cada usuário em uma experiência única deixa de ser um diferencial e passa a ser uma necessidade.

 

Uma comunicação bem estruturada irá facilitar toda a rotina do consumidor e da sua equipe, reduzindo dores de cabeça em ambos os lados. 

 

Se você quiser entender um pouco sobre o básico de estratégias comunicacionais abordamos o tema em Comunicação estratégica: 5 passos simples para conversar com clientes.

Recomendamos a leitura pois hoje vamos entrar de cabeça em campos mais específicos do planejamento comunicacional.  

Por onde começar o seu planejamento comunicacional:

Uma comunicação formal, impessoal ou generalizada podem lhe atrapalhar mais do que ajudar, afetando diretamente na imagem que a empresa terá com seu cliente final.

Antes de definir a estratégia, você precisará saber com quem está falando, a comunicação é uma ferramenta de porte variável e moldável de acordo com o status social, econômico e cultural do usuário.

Ela não deve esconder as intenções, por isso, é bom estudar seu público e se interessar por ele.

 

Antes criar um tom de voz, determine sua persona, assim ficará mais fácil entender qual será a abordagem da sua empresa e é aí que a Sociolinguística entrará como uma grande aliada.

Em quantas línguas portuguesas você consegue falar?

A Sociolinguística é uma vertente da ciência da linguagem que leva em consideração a relação entre língua e sociedade.

Se comprometendo a entender as variações da comunicação de acordo com o meio social em que ela se insere. 

Todos nós somos fluentes em diferentes portugueses e entender as variações de uma língua tornará seu contato ainda mais pessoal e familiar.

A sociolinguística será essencial para um planejamento comunicacional eficiente, seja para a adequação da fala de um chatbot ou a comunicação direta com um cliente. 

Aqui no blog nós já fizemos um artigo explicando um pouco mais sobre o assunto e a relação dele com a construção da comunicação de um chatbot, caso queira se aprofundar clique aqui.

Falando em chatbot…

O Chatbot é uma ferramenta de comunicação virtual que irá fazer com que seu cliente tire dúvidas com respostas instantâneas de uma assistente automatizada.

Mas é preciso ter um fluxograma comunicacional estruturado e treinado da melhor forma possível.

Consideramos caminho feliz quando um cliente consegue começar e terminar todas as suas ações sem a necessidade de um atendimento humano. 

Uma assistente sem essa estruturação será somente uma dor de cabeça, aumentando o número de reclamações em relação o atendimento ao cliente.

Por isso capriche em toda a identidade da assistente:

  • Dê um nome; 
  • Um visual; 
  • Um tom de voz; 
  • E mais importante que tudo: treine-a para atender a todas as demandas e objetivos de um cliente.

Não é só de texto que se vive a comunicação!

A comunicação não verbal é tão importante e informativa quanto a verbal.

Após estabelecer o seu público e abordagem comunicacional, compreenda quais cores e designs dialogam melhor com a sua persona.

Se ainda julgamos um livro pela capa, deixe que a capa passe a mensagem por sí só!

As cores e imagens também comunicam e passam impressões a quem vê, aliás, elas podem ser o primeiro recurso a chamar atenção de alguém para o produto ou serviço de sua empresa. 

Por exemplo: O uso de imagens ao invés de ilustrações vetoriais podem ser associadas a um público mais conservador e sério, o uso majoritário de azul pode trazer associação a tecnologia ou segurança e passividade. 

Você pode acessar o nossos textos sobre Psicologia das cores.e Comunicação visual se quiser entender um pouco mais sobre o assunto!

Como Leonardo DiCaprio já dizia em Django Livre: “Os senhores tinham a minha curiosidade e agora tem a minha atenção!” 

Então, após atrair a atenção do público com o visual, o olhar irá se direcionar ao texto incluso na imagem para saber do que se trata.

O UX Writing irá ajudar a alinhar o conteúdo textual ao visual de seu design.

O que é UX Writing e como colocá-lo em prática?

Todo o planejamento comunicacional que estamos estruturando aqui é pensado com apenas um intuito: Melhorar a Experiência do usuário.

E o UX Writing será essencial neste caminho estratégico.

O UX literalmente significa “User eXperience”, o writing se refere a escrita e quando juntamos esses termos, temos uma área da comunicação preocupada com a otimização da experiência do usuário. 

Outro conceito amplamente abordado é a escrita para plataformas digitais, também conhecido como “Microcopy”. 

Se trata de selecionar cada pequeno detalhe de uma escrita para facilitar a jornada do leitor.

Desde a escolha de palavras até a estruturação dos microtextos, eles devem ser objetivos, claros e esteticamente agradáveis de acompanhar.

Devem dialogar diretamente com outras áreas como citado no tópico anterior, sendo o design e equipes de desenvolvimento.

Existe uma diferença que pode passar despercebida entre o microcopy \ UX Writing e o Copywriting, mas calma lá! Vamos por partes.

Copy bom é copy que converte!

Bem sútil mas clara, a diferença entre copy e UX writing se dá em seus objetivos:

Copywriting está pensando na atração de usuário para conversão de leads.

UX writing está pensando na experiência de quem lê. 

Ambos serão extremamente úteis em todo o planejamento comunicacional da sua empresa e devem ser aplicados em diferentes momentos da jornada do usuário.

Um bom copy deve ser usado com o objetivo de produzir textos que geram conversões e vendas para e-mails, sites, anúncios, landing pages etc.

Eles serão responsáveis por convencer e atrair uma rede de futuros clientes, por isso, selecione estrategicamente cada palavra que será usada. 

Os gatilhos mentais serão grandes amigos desses copywritings e vão auxiliar no processo de tomada de decisão do usuário através do uso de palavras chaves relacionadas a ação que queremos que o lead tome. 

Acentuando a escassez de um certo produto, apelando para a afetividade ou demonstrando autoridade, tudo depende do impacto que queremos causar.

Copywriting são extremamente importante para o estabelecimento de uma base de Leads e vendas se utilizados principalmente em Call to Actions (Chamadas para ações).

Muito além das vendas...

A comunicação em uma empresa deve ir muito além das etapas de um funil de vendas.

Além de vender um produto, é importante estabelecer uma base de clientes que podem voltar a converter com a gente ou indicar os nossos serviços para terceiros.

Então seja atencioso antes, durante e após uma venda.

Um bom planejamento comunicacional também será necessário para conversar com o seu time.

Neste outro artigo falamos um pouco mais sobre como criar uma comunicação interna verdadeiramente efetiva.

Para concluir, nossa dica é: compreenda a comunicação como a peça chave do seu crescimento.

Ela é responsável por todos os caminhos que percorremos no nosso cotidiano.

A forma com a qual conversamos com a nossa equipe influencia diretamente na nossa relação com o comprador final. 

Não subestime esta incrível ferramenta que muitas vezes passa despercebida por nós, pois é através da comunicação que muitos de nossos conhecimentos são repassados.

É assim que vendemos um produto, criamos redes de contato e foi através dela que nós chegamos até o final deste artigo! 

Quer saber mais ainda sobre outras estratégias comunicacionais? Confira estes outros textos que separei para você!

A importância de um FAQ

Como definir a personalidade da sua empresa

Assistentes virtuais, comunicação e Inteligência Artificial

Jornada do usuário: Aprimorando o relacionamento com o cliente

Leave Your Comment