ABOUT TO REACH

Langue

Saiba quais são os sintomas e precauções do Câncer de Mama

Câncer de Mama e o Outubro Rosa

O Câncer de Mama é uma das doenças mais comuns entre as mulheres do mundo, ficando atrás apenas do câncer de pele.

Só no Brasil foram diagnosticados mais de 60 mil casos em 2018.

Fonte: Gazeta do Povo

Por isso é cada vez mais importante frizar a importância de prevenir e combater o Câncer de Mama. Então acompanhe o nosso post e venha saber mais sobre essa data e como  se prevenir.

Autoras convidadas: Beatriz Caroline Andrade e Bianca Quenzer.

Sobre a campanha “Outubro Rosa”

A Campanha do “Outubro Rosa” foi criada nos EUA na década de 90 para incentivar a participação popular e lembrar todos da luta contra essa doença. 

Aqui no Brasil, o movimento demorou mais para chegar. Seu primeiro surgimento no país foi em 2002, mas ganhou força só em 2008 com a criação das campanhas Outubro Rosa. 

Sendo assim, o Outubro Rosa é um movimento internacional que ocorre anualmente durante o mês de outubro em conscientização da prevenção e do diagnóstico precoce do Câncer de Mama.

Além de chamar a atenção das mulheres para a necessidade de frequentar o médico e de fazer a mamografia, essa campanha também estimula que a mulherada se toque e sempre faça o autoexame das mamas.

Sobre o Câncer de Mama

O Câncer de Mama começa com a multiplicação desordenada das células da mama. Esse processo gera células anormais que se multiplicam formando um tumor.

Há vários tipos de câncer de mama e eles podem evoluir de diferentes formas, alguns se desenvolvem muito rápido, enquanto outros mais devagar. Por isso é importante diagnosticar o quanto antes.

Sendo assim, com o diagnóstico precoce a chance de cura e de tratamentos mais efetivos e menos agressivos são maiores.  

Existe tratamento para o câncer de mama e o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece atendimento.

No entanto, é válido ressaltar que o câncer de mama não acomete apenas mulheres, cerca de 1% dos que manifestam o tumor são homens. 

Sintomas

Os sinais e sintomas do Câncer de Mama em geral são: 

  • Nódulos (um pequeno caroço fixo e indolor); 
  • Pele da mama avermelhada; 
  • Mudança nos mamilos;
  • Pequenos nódulos na garganta ou pescoço; 
  • Secreção de líquido dos mamilos.

Os sinais devem ser investigados pelo médico e a partir dos 35 anos a atenção a saúde das mamas deve ser redobrada.

O Ministério da Saúde recomenda a mamografia de rastreamento a cada 2 anos para mulheres de 50 a 69 anos.

 

Portanto, mesmo que não haja sinais e sintomas, é possível identificar qualquer alteração nas mamas na fase inicial.

A mamografia é uma radiografia da mama feita por um equipamento de raio X denominado mamógrafo, que é capaz de identificar alterações suspeitas de câncer nas mamas.

Quando se tem um parente de 1 grau (mãe, filha, irmã) com câncer de mama, a avaliação do médico deve ser especial e a atenção redobrada.

Tratamento

O tratamento do Câncer de Mama é variado conforme a fase e tipo de tumor, a idade da paciente e suas condições clínicas.

Se possuir metástase (o câncer se espalhou para outros órgãos) o tratamento visa promover uma sobrevida e mais qualidade de vida ao paciente.

Além disso, o tratamento pode ser dividido em 2 tipos: 

  • Tratamento Local – cirurgia, radioterapia; 
  • Tratamento Sistêmico – quimioterapia, hormonioterapia, terapia biológica.

O SUS oferece todos os tipos de exames e medicamentos, além de terapias e cirurgias.

O Brasil possui a LEI Nº 12.732, DE 22 DE NOVEMBRO DE 2012, conhecida como a Lei dos 60 dias.

Essa lei garante que todo paciente diagnosticado com câncer de mama deve ter o tratamento iniciado em até 60 dias. Se lhe for negado, ele pode procurar um advogado ou a defensoria pública.

Se algum medicamento estiver em falta na farmácia popular o (a) paciente pode procurar a ouvidoria do SUS para relatar a falta de medicamentos.

Além disso, se o tratamento, a cirurgia ou os medicamentos forem negados a alguém, este pode entrar com ação judicial.

Precauções contra o Câncer de Mama

É essencial que as mulheres observem suas mamas sempre que se sentirem confortáveis para tal podendo ser: no banho, quando está se trocando, ou qualquer outra situação do cotidiano que favoreça.

Para o autoexame, não é necessária nenhuma técnica específica.

Esta prática valoriza a descoberta casual de pequenas alterações mamárias, estimulando a mulher a conhecer seu corpo e saber o que é ou não normal em suas mamas.

A Campanha do “Outubro Rosa” é para lembrar principalmente as mulheres de dar atenção a seus corpos. 

Contudo, esses sinais e sintomas devem ser analisados por um profissional de saúde, para que seja avaliado o risco de ser ou não um câncer.

Então, previna o câncer de mama e dê atenção a você mesma.

Você merece!

Veja também:

Leave Your Comment